Glossário

Um glossário de termos relacionados ao mundo da tecnologia em geral.
Você pode usar a seção de comentários para informar erros ou sugerir melhorias e novos termos!


Assembly

É uma linguagem de programação com notação legível por humanos para o código de máquina que um computador entende.
(via Wikipédia)

O computador entende apenas números, então todos códigos criados por programadores, no final das contas são transformados em números pelos compiladores para que o computador possa seguir essas essas instruções. A linguagem Assembly é o mais próximo das instruções que os computadores entedem, mas ainda legível para os humanos.


Autocomplete (Autocomplemento)

O recurso de autocomplete serve para auxiliar o programador a recordar códigos (funções e procedimentos) e muitas vezes tem a capacidade de atualizar-se automaticamente, colocando em sua lista de funções as geradas pelo programador em seu código fonte.
(via Wikipédia)

O autocomplete é uma das ferramentas mais úteis para os programadores, visto que decorar todos os nomes dos comandos é quase impossível. Além disso, o autocomplete poupa tempo de digitação. Exemplo:


Banco de dadosou Base de dados (Database)

Um banco de dados é um coleção organizada de dados, geralmente guardado e acessado eletronicamente via um sistema de computador.
(via Wikipédia)

Atualmente, o termo banco de dados está muito relacionado aos bancos de dados relacionais.


Banco de dados relacional (Relational database)

Um banco de dados relacional é um banco de dados que modela os dados de uma forma que eles sejam percebidos pelo usuário como tabelas, ou mais formalmente relações.
(via Wikipédia)

É tipo de banco de dados mais utilizado em softwares. Alguns exemplos de banco de dados relacionais são: PostgreSQL, Oracle e MySQL.


Build (Construir)

É o processo de converter os arquivos do código-fonte em artefatos de software que podem ser executados em um computador. O resultado desse processo também é chamado de build.
(via Wikipédia)

É comum chamar o executável de um software de build. Além disso, criamos e aportuguesamos outras variações para build, tais como: buildar e buildado. Buildar é ação de realizar o build. Já buildado(a) é usado pra descrever o artefato gerado depois de buildar haha.


Codar

Programar, escrever um código ou produzir código.

Transformamos a palavra "code" ("código" no inglês) em um verbo em português.


Code (Código ou Código-fonte)

Conjunto de palavras ou símbolos escritos de forma ordenada, contendo instruções em uma linguagem de programação.

É o que o programador escreve. Já o computador lê o código, interpreta e o executa.


Compilador

Um compilador é um programa de computador (ou um grupo de programas) que, a partir de um código fonte escrito em uma linguagem compilada, cria um programa semanticamente equivalente, porém escrito em outra linguagem, código objeto.
(via Wikipédia)

Classicamente, um compilador traduz um programa de uma linguagem textual facilmente entendida por um ser humano para uma linguagem de máquina, específica para um processador e sistema operacional.


DBeaver

DBeaver é um cliente SQL e uma ferramenta de administração de banco de dados.
(via Wikipédia)

O DBeaver é uma boa solução para administração de banco de dados, pois é gratuito e tem suporte a vários bancos de dados (relacionais e não relacionais).


Editor de texto

É um software de edição de arquivos de texto.
(via Wikipédia)

É usado para editar arquivos de códigos, ou seja, é a ferramenta básica para o programador. Dentro das IDEs existem editores de texto. Existem alguns editores mais completos que auxiliam o programador com autocomplete, destaque de sintaxe e outros.


Foreign keyou FK (Chave estrangeira)

O conceito de chave estrangeira ou chave externa se refere ao tipo de relacionamento entre distintas tabelas de dados do banco de dados. Uma chave estrangeira é chamada quando há o relacionamento entre duas tabelas.
(via Wikipédia)

A foreign key serve para identificar um registro em outra tabela. Por exemplo: um venda é feita para um cliente, ao registrar no banco de dados essa venda, o sistema deve linkar a venda com o cliente a fez, assim é necessário que a tabela de vendas tenha uma coluna com a identificação daquele cliente na tabela de clientes (geralmente é um ID).

      
# Tabela "clientes"
ID  | NOME            | CPF
1   | Lanne da Silva  | 12345678910
2   | John Doe        | 00000000000

# Tabela "clientes"
ID  | VALOR           | CLIENTE_ID (FK)
1   | 123.55          | 1
2   | 999.00          | 1
3   | 999.00          | 2

    

IDE - Integrated Development Environment (Ambiente de desenvolvimento integrado)

É um software que reúne características e ferramentas de apoio ao desenvolvimento de software com o objetivo de agilizar este processo.
(via Wikipédia)

É o software mais utilizado pelos programadores. Dentro de uma IDE você tem ferramentas como um editor de texto, um terminal, uma interface de acesso ao banco de dados, debuggers e muitos utilitários.


Indexou Database Index (Índice)

É uma estrutura utilizada para fins de otimização nos bancos de dados, permitindo uma localização mais rápida de um registro quando efetuada uma consulta.
(via Wikipédia)

O banco de dados usa o índice de maneira semelhante ao índice remissivo de um livro, verifica um determinado assunto no índice e depois localiza a sua posição em uma determinada página.


JIT (just in time ou just-in-time)

Também conhecida como tradução dinâmica, é a compilação de um programa em tempo de execução, usando uma abordagem diferente da compilação anterior à execução. Geralmente, consiste em transformar o código em código de máquina, que é então executado diretamente, mas também pode se referir a tradução para outros formatos.
(via Wikipédia)

Um exemplo de linguagem que usa a compilação just-in-time é o Java.


Linguagem tipada ou Linguagem tipificada

É uma linguagem de programação que usa variáveis com tipos específicos.
(via Wikipédia)

Existem subgrupos de linguagens tipadas: as fortemente tipadas, as fortemente e dinamicamente tipadas e as fracamente tipadas.


MariaDB

É um banco de dados relacional gratuito e open source concebido pelos criadores do MySQL, logo após a Oracle adquirir o MySQL.
(via Wikipédia)

O MariaDB é um fork de 2010 do MySQL que continua sendo mantido pelos criadores do MySQL e pela comunidade.


Multiplataforma

Normalmente, um software que pode ser usado em diversas plataformas, como Windows, Linux, MacOS e etc.

Alguns programas estão disponíveis em mais de uma plataforma, como por exemplos os navegadores Chrome e Firefox, que possuem versão pra Windows, Linux, MacOS, iOS, Android e outros.


MySQL

É um SGBD relacional gratuito de código aberto. Atualmente, pertence a Oracle, mas ainda continua gratuito e com o código aberto.
(via Wikipédia)

O MySQL é o segundo banco mais utilizado no mundo, segundo o site DB-Engines. Além de ser um excelente banco de dados, o MySQL já vem por padrão em algumas stacks de desenvolvimento WEB com PHP, como por exemplo o XAMP. Após a Oracle adquirir o MySQL, os seus criadores fizeram um fork do projeto e criaram o MariaDB.


Open Source (Código aberto)

É um modelo de desenvolvimento que promove o licenciamento livre para o design ou esquematização de um produto, e a redistribuição universal desses, com a possibilidade de livre consulta, examinação ou modificação do produto, sem a necessidade de pagar uma licença comercial, promovendo um modelo colaborativo de produção intelectual.
(via Wikipédia)

Usamos o termo Open Source com frequência pra falar de softwares que são mantidos pela comunidade, ou seja, não tem uma empresa por trás que dá manutenção no "produto" e sim um ou mais voluntários que ajudam no desenvolvimento e suporte do "produto".


Oracleou Oracle Database

É o banco de dados mais utilizado no mundo, segundo o site DB-Engines. O Oracle é um banco de dados pago.
(via Wikipédia)

O Oracle é um dos bancos mais robustos da atualidade desde sua criação. É mantido pela empresa homônima Oracle e está em constante evolução.


PL/SQL - Procedural Language/Structured Query Language (Linguagem Procedural/Linguagem de Consulta Estruturada)

É uma linguagem procedural da Oracle que estende a linguagem SQL.
(via Wikipédia)

É útil para criar procedimentos mais complexos dentro do banco de dados Oracle. Ela permite a criação de variáveis, loops, condicionais, funções, procedures e outras funcionalidades. Sendo assim, é possível adicionar inteligência ao banco de dados, não apenas armazenar informação.


PostgreSQLou Postgres

É um SGBD relacional gratuito de código aberto.
(via Wikipédia)

É o quarto banco de dados mais popular do mundo, segundo o site DB-Engines. Além de ser gratuito, o Postgres é um dos bancos mais robustos da atualidade. Tem uma excelente performance, segurança, documentação e comunidade, o que faz dele uma ótima escolha pra quem está começando a trabalhar com banco de dados e também para os mais experientes.


SGBD - Sistema de gerenciamento de banco de dados (DBMS - Data Base Management System)

É o conjunto de softwares responsáveis pelo gerenciamento de um banco de dados. O SGBD disponibiliza uma interface para que seus clientes possam incluir, alterar ou consultar dados previamente armazenados.
(via Wikipédia)


SQL - Structured Query Language (Linguagem de Consulta Estruturada)

É a linguagem de pesquisa declarativa padrão para banco de dados relacional.
(via Wikipédia)

É a linguagem utilizada para manipular o banco de dados, não somente para consultas, mas também para inserções, remoções, atualizações e até mesmo comandos que alteram a estrutura do banco de dados, como por exemplo: criar tabela, adicionar um atributo em uma tabela e mais. As consultas realizadas com a linguagem SQL, são comumente chamadas de "selects", em alusão ao comando usado para fazer a busca de registros no banco de dados.

      
// Selecionando todos os atributos da tabela clientes
SELECT *
FROM clientes;

// Atualizando o nome do cliente "Lane" para "Lanne"
UPDATE clientes
SET nome = 'Lanne'
WHERE nome = 'Lane';

    

SQL Developer

É uma IDE gratuita para o desenvolvimento com SQL nos banco de dados Oracle.
(via Wikipédia)


SQL Manager

O SQL Manager é uma interface gráfica de acesso a diversos bancos de dados, tais como: Postgres, Oracle, MySQL e outros.


SQL Serverou Microsoft SQL Server

É um banco de dados relacional criado pela Microsoft. É o terceiro banco mais utilizado no mundo, segundo o site DB-Engines.
(via Wikipédia)

O SQL Server com certeza está entre os melhores bancos da atualidade. É muito utilizado em stacks da Microsoft, como por exemplo com o desenvolvimento usando a framework .NET.


Tabela (Table)

Nos modelos de bancos de dados relacionais, a tabela é um conjunto de dados dispostos em número infinito de colunas e número ilimitado de linhas (ou tuplas).
As colunas são tipicamente consideradas os campos da tabela, e caracterizam os tipos de dados que deverão constar na tabela (numéricos, alfa-numéricos, datas, coordenadas, etc). O número de linhas pode ser interpretado como o número de combinações de valores dos campos da tabela, e pode conter linhas idênticas, dependendo do objetivo. A forma de referenciar inequivocamente uma única linha é através da utilização de uma chave primária.
(via Wikipédia)

As tabelas do banco de dados, são onde os dados ficam armazenados e separados por domínios, como por exemplo uma tabela chamada "clientes" que guarda as informações de um cliente.


Tipo de dado ou Tipo

É uma combinação de valores e de operações que uma variável pode executar, o que pode variar conforme o sistema operacional e a linguagem de computador.
(via Wikipédia)

Existem vários tipos de dados, os mais comuns são os primitivos, tais como: inteiro, real, texto e booleano


Verboso(a)

Que necessita de muitas palavras pra expressar algo.

Quando alguém diz que uma linguagem é muito verbosa, quer dizer que é necessário muito código pra fazer algo simples. Abaixo uma comparação de um código em Java para mostrar um texto na saída padrão e outro código em Ruby para fazer a mesma coisa. É possível ver, que para esse caso, o código em Java é mais verboso.

      
# Mostrar um texto na saída padrão em Java
System.out.prinln("Hello, world!");

# Mostrar um texto na saída padrão em Ruby
p 'Hello, world!'